Eremita

Força do Bem

A mente sempre apresenta um milhão de expectativas, um milhão de razões, um milhão de bloqueios. É por isso que eu acho os animais os seres mais livres. Não raciocinam. São guiados pelos sentidos, pelo natureza mais pura, sensações. O raciocínio é uma faca de duas pontas. Precisamos dele, mas se o utilizamos demais, estragamos tudo. Eu, acho mais fácil lidar com sentimentos intensos, que uma mente inquieta. Mas quando se tem os dois juntos, a batalha interna é constante, um tenta sempre esmagar o outro. Não chegam as respirações fundas que faço, não chega escrever, não chega. Às vezes não cabe em mim tanto que sinto, tanto que penso. Por isso preciso exteriorizar. Soltar, deixar que ganhe rumo próprio, deixar que tudo fique livre… e isso, eu não poderia fazer senão sozinha, solitariamente, no meu mundo. E é por isso que comigo existe um espaço que nunca será preenchido por nada nem ninguém… meu estado de eremita – onde eu fujo do mundo, para me desconstruir, e reconstruir –

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: